Esses dias tive uma pequena “discussão” com o Nando Gross sobre a Copa Sul-Americana. Ele me desafiou a tentar convencer alguém de que estou certo, pois classificou minha opinião como “carregada de fanatismo” e desprovida de argumentos lógicos. Pois bem, tentarei defender minha tese nesse texto utilizando-me de argumentos.

Na verdade nosso debate não foi exatamente sobre a Sul-Americana, mas sim sobre a alcunha de “Campeão de Tudo” adotada pelo co-irmão. Começamos falando de marketing, e entramos num consenso: boa sacada. Não condeno os marketeiros do Inter por terem adotado a frase. Provavelmente eu no lugar deles faria o mesmo. Ponto final.

Mas a discórdia nasceu quando questionei a “legitimidade” da frase. Melhor dizendo: a pertinência dela. O Inter de fato é campeão de tudo, MAS O GRÊMIO TAMBÉM. Eis o ponto.

De imediato o Nando me disse: “como assim, Lucas? E a Sul-Americana?” – Não conta, foi minha resposta. E aí o Nando “enlouqueceu” comigo. “- Como não conta? Final com os titulares do Estudiantes, que viriam a ser Campeões da América no ano seguinte, não conta?”

Explico. Jamais tirei o mérito do título colorado. Jamais menosprezei essa taça ou qualquer outra, mesmo tendo jogado com reservas de quase todos os times. Sequer toquei nessa questão. O furo é mais embaixo. Sul-Americana se encaixa no mesmo caso da Série B do Brasileirão: foi com essa afirmação vinda de mim que Nando Gross resolveu abandonar a discussão “por causa do meu fanatismo”.

É simples: tanto a Segundona quanto a Sul-Americana TU TENS QUE FRACASSAR para disputar. Claro que a Série B é um caso de fracasso BEM MAIOR, mas a lógica é a mesma. No Brasil, só joga a Sul-Americana quem NÃO CONSEGUIU ficar entre os melhores do país. Segundona é o mesmo, mas em vez de G4 tu não conseguiu pegar G16.

Eu disse pro Nando: nunca quero ser Campeão da Sul-Americana. Ele me questionou, dizendo que é uma competição bonita, da CONMEBOL, etc,e principalmente agora, dá até vaga pra Libertadores. Aí eu respondi: óbvio que se o Grêmio disputá-la eu vou querer ganhar, mas o mesmo eu digo pra Série B. Se infelizmente disputarmos de novo, vou querer vencer. Mas não quero disputar nenhuma delas, nunca mais. Por mim o Grêmio fica eternamente na Série A e disputando Libertadores.

Se o time do Barcelona viesse ao Brasil, com Messi, Iniesta, Xavi e tudo que tem direito, provavelmente nunca venceria a Sul-Americana. Demérito do time Catalão? Não. Mérito. A alcunha colorada é baseada num demérito. Vencer a Sul-Americana: louvável. Disputá-la: prêmio de consolação para equipes com campanhas medíocres (médias).

Nando argumentou que a própria Conmebol chamou o Inter de Campeão de Tudo em 2008, pois o Colorado vencera tudo que está em disputa organizado por eles. Ok, mas também tem a FIFA e a CBF. E a CBF organiza Série B, Série C e Série D. Falta tudo isso pro Inter ser o verdadeiro Campeão de Tudo.

Mas óbvio que falo isso com ironia. Só faço referência à Segundona para me fazer entender. O Inter é DE FATO Campeão de Tudo. Mas já era antes de 2008. E o Grêmio já é há bem mais tempo.

Pra não ficar só o meu ponto de vista, vou colocar abaixo a resposta do Nando, e gostaria de saber do grande público, se conseguem enxergar algum sentido na minha tese ou se, de fato, estou cegado pelo fanatismo.

RESPOSTA DO NANDO:

 Lucas, já falamos sobre isso e não tenho nenhuma dúvida de que encontrarás seguidores na tua ideia, como irá encontrar pessoas com  a ideia de que o mundial de 1983 não é oficial porque não tinha a chancela da FIFA e bla bla bla, este papo que já conhecemos.

Não estava debatendo o que tu gostaria de ganhar como torcedor e sim o fato de o Inter transformar o limão numa limonada, tipo o Grêmio com a “Batalha dos Aflitos”. Mas parece que a questão é vencer o debate, aí tô fora, prefiro os fatos.

Fato: o campeão da Sul-americana disputa a Recopa com o campeão da Libertadores. O campeão da segundona brasileira não disputa nada com o campeão brasileiro da Série A, são divisões distintas, turmas separadas.

Quanto ao que tu gostarias de vencer na condição de torcedor, quem sou eu para me meter.

Lembrando sempre que apenas me envolvi neste debate porque falávamos de uma boa sacada de marketing do Inter,
quando rolou para disputa Gre-Nal, logo tratei de pular fora.

Grande abraço.
Nando.

Saudações,
@lucasvon.

Anúncios